O celular de Celso Roth

O Grêmio empatou o Gre-nal em 2 a 2. Jogou mal contra os reservas do Inter. Na partida seguinte, conseguiu uma vitória dramática por 2 a 1 contra o Ypiranga nos últimos segundos da partida. E, para variar, jogou mal de novo. Há um padrão surgindo e não é nada promissor. Mas essa não é uma corneta sobre futebol. É sobre o celular de Celso Roth...

Grêmio está convicto na sua falta de convicção

Mais uma derrota gremista. O tricolor gaúcho perdeu por 2 a 1 no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Claro é muito cedo para declarar que a crise chegou no Estádio Olímpico ou começar a ligar de forma insistente para o celular do Celso Roth. De qualquer forma, é hora do técnico Caio Jr. ligar o sinal de alerta.

O Grêmio ainda está de férias, o Lajeadense não

O direção tricolor gastou R$ 18 milhões para reforçar o time do Grêmio para 2012. Isto, é claro, forneceu 18 milhões de motivos para torcida acreditar que o ano começaria bem. Uma vitória logo na abertura do Gauchão selaria em definitivo a paz com a torcida. Pois é... Pena que esqueceram de avisar o Lajeadense, que venceu a equipe treinada por Caio Jr. por 2 a 0, em pleno Estádio Olímpico .

Um 2011 pífio e patético

Sim, o Grêmio perdeu o Gre-nal por 1 a 0 e terminou de forma pífia e patética um dos piores anos de sua história. 2011 começou errado e acabou mal. Que coisa deprimente. Celso Roth se foi - se demitiu antes de ser demitido em uma jogada genial - e o novo técnico é Caio Jr. E o colorado ainda garantiu a vaga na Libertadores 2012...

Termina logo, 2011!

O Grêmio empatou em 2 a 2 com o Atlético-GO no Estádio Olímpico. Na verdade, foi outro time. Foi o tricolor 2011. Pois o Grêmio já está em 2012. Os jogadores estavam desinteressados. Tocavam a bola para os lados enquanto tentavam imaginar quem seria o seu amigo secreto ou como seria a festa de final de ano...

Grêmio e Palmeiras planejam 2012

O Grêmio não está sozinho. Outros times já estão pensando no ano que vem. Um exemplo é o Palmeiras, treinado pelo sempre bem-humorado Luiz Felipe Scolari, o Felipão. Depois de estar perto dos líderes, o verdão entrou em crise no segundo turno. E que crise! O Palmeiras conseguiu apenas uma vitória na metade final do Brasileirão. O empate em 2 a 2 foi ruim para ambas as equipes. Mas tudo bem. O negócio é projetar a tabela do próximo ano...

Uma corneta para 2012

Sejamos honestos, o time do Grêmio está pensando em 2012. Esse ano já deu o que tinha que dar. Valeu pela vitória em cima do Flamengo e foi só. Resta projetar a Sul-americana e buscar um título inédito, que pelo menos garante uma vaga na Libertadores. Bem, poderia ser bem pior...

Uma tarde sem pilantragem no Olímpico

O Grêmio ganhou do Flamengo. Foram três pontos que não mudaram em nada a situação do tricolor gaúcho no campeonato brasileiro. Mas foi, talvez, um dos melhores jogos do ano. Algo que os gremistas vão comemorar por muito tempo. Foi um banho de bola, um massacre futebolístico. E no meio de tantas denúncias de corrupção sempre é bom ver partida uma tarde de sol sem um único resquício de pilantragem no Olímpico...

Grêmio o time mais planejador do Brasileirão

Bem, ninguém pode criticar o Grêmio por falta de planejamento. Mesmo com todas as chances possíveis e imagináveis surgindo a cada jogo, a direção já se prepara para 2012. Afinal, depois do empate em 2 a 2 na partida contra América-MG na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, foi somente isso que restou...

Grêmio faz um peixe frito na Vila

Pois é. Quem diria. O Grêmio venceu o Santos por 1 a 0 fora de casa.É o fim da madição da Vila Belmiro. Foi a primeira vitória gremista no estádio do Santos em toda a história do Campeonato Brasileiro. E, como se sabe, um peixe frito faz muito bem para a saúde.

Atenção! Nem toda partida é decisiva

Depois da vitória contra o Santos no Estádio Olímpico por 1 a 0 o Grêmio estava embalado. O time treinado por Celso Roth mostrou um bom futebol e passou a almejar uma posição no tão sonhado G-4. O que isso significou? Simples. A partir daí, todas as partidas seria decisivas. E esse foi um erro, um grande erro cometido pela direção gremista.

Grêmio afunda o Cruzeiro

Você sabe quando as coisas vão mal pela quantidade de vezes em que o verbo afundar é usado para explicar a atuação do seu time. E foi isso mesmo: o Grêmio afundou o Cruzeiro. Deu um banho de bola. A equipe mineira está a oito jogos sem vencer! O último triunfo foi no distante 28 de agosto. Pior ainda: sequer conseguiu vencer uma mísera partida no returno do Brasileirão.

Começa o projeto Sul-Americana

Então é isso aí. O Grêmio se prepara para a Sul-Americana. O tricolor gaúcho venceu o Avaí por 2 a 1 no Estádio da Ressacada, em Florianópolis. A equipe treinada por Celso Roth se recuperou depois de duas derrotas seguidas na competição. O Grêmio se mantém na 13ª posição, no meio da tabela. Longe da Libertadores e longe do rebaixamento.

Mais importante do que a vitória

Sim, o Grêmio venceu o São Paulo por 1 a 0, no Estádio Olímpico. Foi a terceira vitória consecutiva na competição obtida pela equipe treinada por Celso Roth. É... o tricolor gaúcho finalmente embalou no Campeonato. Só que mais importante do que a vitória foram os consistentes cuidados defensivos adotados após obter a vantagem no marcador (leia-se retranca inexpugnável).

Fez três gols? Vai para a reserva...

Ao contrário do que a tacanha - e pessimista - mídia esportiva gaúcha insiste em prever, o Grêmio não vai cair para a famigerada série B. A equipe treinada por Celso Roth melhora a cada jogo. Nada capaz de conseguir uma classificação para a Libertadores, porém mais do que suficiente para escapar do rebaixamento. A prova disso foi a goleada em cima do Atlético-PR por 4 a 0, no Estádio Olímpico.

Banho de bola e de pênaltis

Se fosse pela tacanha mídia esportiva gaúcha, o Grêmio entraria 388º Gre-Nal da história perdendo de 3 a 0. Sim, durante toda a semana o Inter foi tachado de favorito incontestável para o clássico. Sério? Bem, não foi o que se viu no Estádio Olímpico. Foi um banho de bola e 2 a 1 foi pouco.

Não é o fim do mundo, mas é quase

Bem, agora é a hora do pânico. Até o momento, o Grêmio estava prestes a engatar uma sensacional reação e terminar o ano brigando por uma vaga na Libertadores. Infelizmente, isso não vai acontecer. É melhor chegar logo 2012, pois 2011 decididamente não é um ano tricolor. E a derrota de 1 a 0 para o Atlético-GO dá bem a dimensão do que está por vir...

Um segundo tempo promissor

O Grêmio venceu o Fluminense por 2 a 1 no Estádio Olímpico. Todos os gols aconteceram na etapa inicial. O tricolor carioca saiu na frente, mas a equipe comandada por Celso Roth virou o jogo. Porém, isso não é tão importante. O fato mais relevante da partida foi que o Grêmio teve um segundo tempo promissor.

Mano Menezes precisa praticar o bullying esportivo

A Seleção Brasileira mais uma vez fracassou ao enfrentar uma das grandes equipes do futebol mundial. Perdeu de 3 a 2 para a Alemanha em amistoso realizado na Mercedez-Bens Arena, em Stuttgart. O resultado, porém, foi injusto para o povo germânico. Foi um massacre, um banho de bola da Alemanha. Foi um chocolate com sabor de chucrute. A sorte é que o Brasil tem como melhorar, basta começar a praticar o bullying esportivo.

Ainda bem que torcida gremista odeia o Celso Roth

Existe uma regra básica no mundo da política que diz: o governante não deve tentar agradar a todos. Esse foi o principal erro de Paulo Odone. Ele tentou ser um presidente maroto, divertido, contratando treinadores simpáticos... Deu no que deu. É fato: a torcida gremista odeia o Celso Roth. Ainda bem. O treinador tricolor gosta de trabalhar sobre pressão. Já começou mostrando serviço com uma bela retranca que garantiu um bom empate em 0 a 0 contra o Palmeiras.

O Grêmio e o mal necessário

O Grêmio empatou em 2 a 2 com o Atlético-MG no Estádio Olímpico. O resultado foi ruim para o tricolor gaúcho e péssimo para o seu treinador, Julinho Camargo. O diretor de futebol, Paulo Pelaipe, foi incisivo. "O técnico vive de resultados. Ele sabe que é importante ter resultados e vitórias". A torcida gremista já sabe o que vem pela frente. A história tende a se repetir e a gente não está falando de rebaixamento...

O Grêmio tem um time de pensadores

O Grêmio empatou em 1 a 1 com o América-MG jogando no Estádio Olímpico. O resultado foi péssimo, ou melhor, foi completamente apocalíptico. O tricolor gaúcho não conseguiu vencer um dos piores times da competição. Foi uma atuação vergonhosa. Desde a saída de Renato Portaluppi, o Grêmio vem realizando atuações deprimentes. Mas existe uma explicação lógica para isso...

A Copa Audi e o funcionalismo público no futebol

A torcida do Inter comemorou o terceiro lugar obtido na Copa Audi. Não, você não leu errado. Os colorados vibraram com o a terceira colocação. É a glorificação do fracasso, o elogio da incompetência. O Inter trouxe a mentalidade do funcionalismo público para o futebol. Quem pode e deve comemorar esse tipo de colocação é a pessoa que passou em um concurso público...

Julinho Camargo, o estrategista paraguaio

Foi um banho de chuva e um banho de bola. O problema é que não foi o Grêmio quem jogou melhor. O Figueirense massacrou a equipe treinada por Julinho Camargo no Estádio Orlando Scarpelli. O time catarinense só não saiu com a vitória graças a espetacular atuação do goleiro Marcelo Grohe que defendeu um pênalti aos 47min do segundo tempo.

A retranca acabou? Esqueceram de avisar o Paraguai...

A moda agora é jogar no ataque. Todos os treinadores querem empilhar atacantes para o gáudio dos amantes do futebol ofensivo. Times como o Barcelona, dizem os pascácios, decretaram a morte da retranca no futebol. Pois é... Só esqueceram de avisar o Paraguai. A seleção guarani eliminou o Brasil da Copa América nos pênaltis. Após sustentar um glorioso 0 a 0 por 120 minutos.

Uma vitória cascuda

O Grêmio venceu o Coritiba por 2 a 0. Sim, foi uma vitória cascuda com direito a gol do Gilberto Silva em sua primeira partida no Olímpico. O tricolor gaúcho ganhou de um time mediano que sofre de DIG (delírio de injustificada grandeza). Só mesmo no Paraná alguém pode acreditar que o Coxa é candidato ao título. Só se for o da Série B em 2012...

A Seleção Brasileira precisa de mais burrice

O Brasil milagrosamente empatou com o Paraguai em 2 a 2 na Copa América. Escapou de uma derrota constrangedora nos últimos minutos graças ao centro-avante Fred. A torcida brasileira presente a partida realizada no Estádio Mário Kempes, na cidade de Córdoba, respirou aliviada. A equipe treinada por Mano Menezes segue viva na competição e decide sua sorte contra o Equador.

A dúvida de Odone: contratar o Cuca ou deixar o Cuca ir?

Então, para a surpresa de todos os gremistas, Julinho Camargo é novo treinador do Grêmio. Ele era auxiliar técnico do Falcão. Sim, depois de muita especulação, a direção gremista preferiu uma solução caseira. Julinho Camargo teve passagens pelas categorias de base do tricolor gaúcho, por isso a aposta. O contrato foi firmado por seis meses.

Mano Menezes: grandes equipes, pequenos resultados

A seleção de Mano Menezes - até agora - tem se caracterizado por enfrentar grandes equipes e obter resultados minúsculos. Na hora de fazer amistosos, o comandante da Seleção sempre escolheu adversários de primeira grandeza. Só que decididamente esse não foi o caso da fraquíssima Venezuela na estreia da Copa América. E o empate em 0 a 0 foi absolutamente constrangedor.

Renato fora e o Grêmio à espera de um Miralles

Foi uma partida desastrosa. O Grêmio não jogou nada. Quase mereceu ser derrotado pelo pífio e patético time do Avaí. O empate em 2 a 2 acabou sendo um prêmio de consolação. Porém, a nefasta atuação gremista, em uma gelada noite no Estádio Olímpico, teve várias consequências. Renato Portaluppi, por exemplo, não é mais o técnico do tricolor gaúcho.

O inverno está chegando no Estádio Olímpico

Certas partidas são como um sinal de alerta. Talvez não mudem absolutamente nada na história do campeonato, porém são capazes de mostrar um aviso claro e definitivo. Foi exatamente o que aconteceu com o Grêmio. Na sexta rodada do Brasileirão, o tricolor gaúcho perdeu por 2 a 1 para o Botafogo no Estádio do Engenhão. E isso é realmente preocupante.

O Grêmio vai melhorar (ou não)

É... O Grêmio vai melhorar. Só não será nessa rodada. O empate com o Vasco em 1 a 1 no Estádio Olímpico não foi um bom resultado. Principalmente por que a equipe comandada por Renato Portaluppi jogou muito melhor. Tomou um gol espírita, bizarro, inconcebível. Mas ainda teve forças para evitar a derrota.

O treinamento da retranca

Não deu. Mas era mesmo uma tarefa hercúlea. O Grêmio desfalcado, sem reforços, caindo aos pedaços, enfrentou um São Paulo absurdamente inspirado no Estádio do Morumbi. Perdeu de 3 a 1. Foi a quarta vitória consecutiva do time paulista. Agora resta ao tricolor gaúcho buscar a reabilitação diante do Vasco no Estádio Olímpico Monumental.

Grêmio congela o Bahia

O Grêmio não teve dificuldades para vencer o Bahia por 2 a 0 no Estádio Olímpico. É a segunda vitória no Campeonato Brasileiro. Tudo bem que foi contra um dos times mais fracos da competição. Aliás, o time baiano ficou tanto tempo na segunda divisão que parece estar com saudades. É sério candidato ao rebaixamento.

À sombra da retranca imortal

O Grêmio conseguiu sua primeira vitória no Brasileirão 2011. Ganhou do Atlético-PR por 1 a 0. Foi uma vitória épica. O tricolor entrou para jogar na Arena da Baixada com um time descaracterizado, repleto de lesões, entupido de reservas e praticamente cando aos pedaços. Só que algo magnífico aconteceu, a equipe de Renato Portaluppi jogou à sombra da retranca imortal.

Que se dane o fair play

O Grêmio e a arbitragem começaram mal o campeonato brasileiro de 2011. Mas nem adianta reclamar o tricolor gaúcho não nasceu para ganhar o troféu de miss simpatia. É um time que sempre foi odiado em todo Brasil e ainda se orgulha disso. Portanto, que se dane o fair play! Entendeu, Tite?

A nostalgia da retranca

Pois é... Mais uma vez a incompetência do Inter foi premiada. A equipe treinada por Falcão se sagrou campeã gaúcha. Foi triste ver o Grêmio entregar de bandeja um título que era quase certo. Como explicar para quem não é do Rio Grande do Sul que o colorado não jogou nada e levou a taça na base da sorte, nos malditos pênaltis? Bem, a resposta é simples o tricolor gaúcho sofre da nostalgia da retranca...

Viçosa é o Jorge Veras do novo milênio

Antes de mais nada, uma coisa precisa ficar clara. Junior Viçosa faz gol em Gre-nal. Quem se importa se ele não sabe dominar a bola? E daí? Junior Viçosa faz gol em Gre-nal. Quem se importa se ele perde uma chance atrás da outra? E daí? Junior Viçosa faz gol em Gre-nal. Ele é Jorge Veras do novo milênio.

Um final melancólico na Libertadores

E o Grêmio está fora da Libertadores. Só que não saiu sozinho. Inter, Cruzeiro e Fluminense também deram vexame. Somente o Santos de Muricy Ramalho segue em frente na competição. Por que aconteceu esse desastre? Simples. As equipes brasileiras resolveram jogar no ataque. Só que a retranca é a alma dessa competição.

É empatando que se vai em frente

Deu tudo errado. Mas tudo errado mesmo. O Grêmio perdeu por 2 a 1 em pleno Estádio Olímpico para o Universidad Católica. O resultado foi um absurdo. O tricolor gaúcho fez tudo errado. Agora, passar para a próxima fase da Libertadores se transformou em uma missão quase impossível.

Vitória no Gauchão, terror na Libertadores

Certo, o Grêmio ganhou do Cruzeiro-POA. Uma vitória na raça e superação. A equipe treinada por Renato Portaluppi venceu pelo placar de 3 a 2 e garantiu vaga na final do Taça Farroupilha. O problema é que o gramado sintético do Estádio Passo D'Areia vitimou o goleiro Victor. E agora? Como fica a Libertadores?

A tática do Grêmio na Libertadores...

Finalmente ficou clara a tática do Grêmio na Libertadores. Porém, eis a ironia do destino, o segredo só ficou claro depois de uma dramática vitória contra o Ypiranga no Estádio Colosso da Lagoa, em Erechim. Sim, o tricolor gaúcho está na semifinal da Taça Farroupilha graças ao goleiro Victor.

Falcão vai comentar o Inter na Libertadores...

O Grêmio viajou até a aprazível cidade de Santa Cruz do Sul e arrancou um empate glorioso em 1 a 1 com o time local. Já classificado para a final do Gauchão e com uma equipe reserva (se o Douglas não jogar é um time reserva) o tricolor gaúcho não jogou bem. Mas com um pênalti aos 42 minutos evitou um Gre-nal.

Grêmio afunda o Junior Barranquilla abaixo

Deu a lógica. O Grêmio patrolou o Junior Barranquilla. A equipe treinada por Renato Portaluppi venceu por 2 a 0. Mais ainda: conseguiu assegurar sua classificação para as oitavas de final da Copa Libertadores. E como se não fosse o bastante mandou a invencibilidade do Junior Barranquilla abaixo...

A legítima retranca gaúcha

Grêmio depois da bizarra derrota para o Juventude no meio da semana se recuperou no Gaúchão. Venceu o Veranópolis por 2 a 1 no Estádio Olímpico. O time treinado por Renato Portaluppi segue na briga pela liderança do Grupo B da Taça Farroupilha. O time tem 12 pontos e divide a ponta com o Cruzeiro.

Uma zaga de centro-avantes

A situação do Grêmio é inédita. No ano passado jogou o campeonato inteiro com um ataque ruim. Agora não tem ataque nenhum. Aliás, no tricolor gaúcho o melhor ataque é a defesa. Sim, com uma zaga de centro-avantes a equipe treinada por Renato Portaluppi despachou o Pelotas por 3 a 1 jogando na casa do adversário, no Estádio da Boca do Lobo.

O Porto Alegre tá rindo do quê?

Grêmio obteve sua primeira vitória na Taça Farroupilha. Despachou o Porto Alegre por 3 a 0 no Estádio Passo d'Areia. Sim, o tricolor gaúcho é o time daquele empresário Assis de Oliveira, autor do livro - um sucesso no Rio Grande do Sul: Como fazer inimigos e irritar pessoas na hora de assinar contratos de futebol...

Grêmio quase leva no Huánuco

Sim, o Grêmio jogou mal. Apesar de tudo, o empate 1 a 1 com o León de Huánuco, no Peru, pela Libertadores não foi tão ruim assim. Na verdade, o tricolor encaminhou a classificação. Basta vencer, no dia 7 de abril, o Junior de Barranquilla, no Estádio Olímpico.

Mais uma vitória dramática

É... amigo. Haja coração, para torcer pelo Grêmio. O tricolor gaúcho conquistou a Taça Piratini na base da raça e da superação. Depois de passar boa parte da noite perdendo para o Caxias marcou um gol aos 50 minutos do segundo tempo e levou o jogo para os pênaltis. Daí para frente brilhou a estrela do goleiro Victor que pegou duas penalidades e garantiu o título.

Grêmio coração de León

Deu a lógica. O Grêmio jogou muito e venceu o León de Huánuco do Peru por 2 a 0 no Estádio Olímpico. Foi uma partida tranquila que mostrou claramente a superioridade da equipe treinada por Renato Portaluppi. E o mais importante de tudo: com o resultado, o Grêmio assumiu a liderança do Grupo 2 da Libertadores.

Grêmio desvaloriza o Cruzeiro

O tricolor gaúcho resolveu dar uma aula de economia. Desvalorizou o Cruzeiro no Estádio Olímpico. Deu um banho de bola e venceu por 4 a 2. Agora, a equipe comandada por Renato Portaluppi vai enfrentar o Caxias pelo título do primeiro turno. É um grande jogo entre grandes equipes, o que já explica a ausência do Inter da final...

Uma corneta com mensagem (subliminar)

Certo. O Grêmio humilhou o Ypiranga de Erechim. O tricolor gaúcho ganhou por 5 a 0, um verdadeiro banho de bola. Mas o que interessa mesmo é crise. E nada melhor do que falar de mais um inigualável fiasco colorado. Desta vez acabou derrotado pelo glorioso Cruzeiro. E foi uma derrota real. Como esta impoluta revista não gosta de chutar cachorro morto, é hora de usar algumas mensagens subliminares para explicar o que está acontecendo pelos lados do Beira-Rio...

Grêmio Patrolero liquida o Oriente Petrolero

O Grêmio segue com tudo na Libertadores. Não teve piedade do Oriente Petrolero. Venceu por 3 a 0 e foi pouco. Dominou a partida e mostrou que - mais uma vez - é um dos favoritos para o título. Como ficou em um grupo teoricamente mais fácil, a equipe comandada por Renato Portaluppi pode fazer uma excelente campanha e ganhar vantagens nas próximas fases.

Campeonato gaúcho não serve como teste para a Libertadores

O Grêmio escalou um time misto contra o Novo Hamburgo. A ideia era testar jogadores - como o recém contratado Carlos Alberto - antes do jogo contra o Oriente Petrolero pela Libertadores. Não deu certo e a equipe treinada por Renato Portaluppi perdeu por 2 a 0. A verdade é que campeonato gaúcho não serve como teste para a Libertadores. Até por que é bem mais difícil...

Grêmio acaba com o sonho do Liverpool

Sim, o Grêmio está definitivamente na Libertadores. Venceu o Liverpool no Estádio Olímpico por 3 a 1. Mais uma vez os colorados erraram feio. O time uruguaio não foi o Mazembe do tricolor gaúcho como eles imaginavam. A equipe treinada por Renato Portaluppi triunfou, mas a classificação não foi tão fácil quanto parecia.

Gre-nal no Uruguai = outro fiasco colorado no exterior

O primeiro Gre-Nal fora do Brasil teve um futebol horrível, péssimo, lamentável. Ambas equipes levaram times reservas para Rivera, no Uruguai, a inacreditáveis 500km de Porto Alegre. Mas nada disso importa. O que vale são os três pontos. E o Grêmio venceu - de forma merecida e inapelável - o maior clássico gaúcho disputado no estádio Atilio Paiva.

É preciso flambar o Jonas

Se o Grêmio não está 100% em forma nesse início de temporada não se pode dizer o mesmo de sua torcida. Sim, a social- o maior exército de corneteiros da nação gremista- fez uma excelente pré-temporada e entrou no Estádio Olímpico para reclamar de tudo e de todos. E já começou vaiando o artilheiro do time, o centro-avante Jonas.

No Gauchão segue o fiascão

Realmente 2011 para a dupla Gre-nal tem sido uma bizarra sucessão de fiascos. Na estreia do campeonato gaúcho o Grêmio empatou no Estádio Olímpico com o Lajeadense e o Inter perdeu para o glorioso Cruzeiro de Porto Alegre. Já está na hora de parar com essa competição em matéria de fiasco. Em tempo, o Inter venceu de novo nesse quesito...

A dupla Gre-nal compete até mesmo fiasco

Ronaldinho não vem mais para o Grêmio. Mas isso não era evidente? A direção tricolor subitamente foi atacada por um insistente e ensandecido delírio. Fazer o meia-atacante, que adora salários estratosféricos, jogar por um salário inferior só para mostrar o seu amor ao clube. O que leva alguém a embarcar em um canoa furada dessas? Fácil. A eterna rivalidade Gre-nal. Se o Inter perdeu para o Mazembe, o Grêmio foi em busca de um fiasco ainda maior...

O maior vexame da história do futebol brasileiro

Esse texto deveria ter sido publicado antes, mas quem se importa? O fato é que o todo prepotente Internacional foi eliminado pelo Todo Poderoso Mazembe. O colorado perdeu por 2 a 0 em Abu Dhabi e está eliminado da final do Mundial de Clubes. Finalmente a equipe comandada por Celso Roth pagou o preço pela sua abissal incompetência.

A classificação mais sofrida da história

O Grêmio garantiu vaga na Libertadores 2011. Mas precisava tanto sofrimento? Para fazer parte da maior competição de futebol da América foi preciso reunir o grande exército da secação. E deu certo. O Goiás foi eliminado nos pênaltis pelo Independiente.

A grande decisão de coisa nenhuma

Grêmio ganhou do Botafogo por 3 a 0 e garantiu o quarto lugar do Campeonato Brasileiro. É o que se pode chamar de uma vitória fácil. Muito fácil. O time carioca é realmente ridículo. O pior de tudo é que apesar de ter a melhor campanha do segundo turno, de ter um time competitivo, de mostrar um futebol de qualidade, o tricolor gaúcho não ganhou nada. Foi uma grande decisão de coisa nenhuma. Na verdade, a equipe treinada por Renato Portaluppi obteve o direito de secar o Goiás.

A um passo da quase classificação

Deu a lógica. O Grêmio trucidou o Guarani de Campinas e mandou o time do interior paulista direto para a segunda divisão. Os três pontos foram importantes. O tricolor gaúcho joga na última rodada no Estádio Olímpico precisando de um empate contra o Botafogo para garantir o quarto lugar. Sim, a equipe treinada por Renato Portaluppi está a um passo da quase classificação.

Quando nem o G-4 é suficiente...

Finalmente o Grêmio chegou - com toda a justiça - ao tão sonhado G-4. Venceu com autoridade o Atlético-PR por 3 a 1 no Estádio Olímpico. Teve outra atuação de luxo e no segundo turno vem fazendo uma campanha praticamente impecável. E mesmo assim isso pode não ser suficiente para garantir uma vaga na Libertadores...

A derrota de mano para os hermanos

Ronaldinho voltou para a seleção brasileira, justamente no dia em que Messi resolveu jogar pela Argentina. No amistoso (?) disputado em Doha, no Catar, o resultado foi 1 a 0 para os hermanos. Uma tremenda injustiça, pois o jogo tinha toda a cara de empate. O gol no final da partida acabou provocando a primeira derrota do técnico Mano Menezes no comando da Seleção. É, eu sei, não teve nenhuma piada nesta corneta até agora. Mas perder para a Argentina decididamente não tem graça...

Grêmio maltrata a terceira idade...

Mais uma vitória tricolor. Desta vez em cima do Ceará, mais conhecido como "vozão". Ou mais conhecido "como time que não deveria estar na primeira divisão e neste ano teve muito mais sorte do que juízo". De qualquer forma, a equipe cearense perdeu por 5 a 1 e voltou para o nordeste para comer baião de dois, ou melhor, de cinco...

Jogos Mortais (3) - O horror, o horror

Quem pode entender o Fluminense? É um time absolutamente medíocre. Seu centro-avante não marca gols. Seu meio-campo é previsível e banal. Nada justifica a liderança do campeonato. Mas, infelizmente, para o Grêmio a equipe carioca parece abençoada pelos deuses do futebol. A equipe treinada por Muricy Ramalho não jogou nada e mesmo assim venceu o tricolor gaúcho por 2 a 0.

Jogos Mortais (2) - Um passo em falso

O Grêmio empatou o Gre-Nal 383, válido pela 31ª rodada do Brasileirão, por culpa da inveja. Sim, o tricolor dominou a partida. Foi infinitamente superior enquanto teve 11 jogadores em campo. Porém, Fabio Rochemback cansou de ver o goleiro Victor fazer defesas impossíveis e quis mostrar o seu talento como arqueiro. Bem, ele pegou uma bola difícil e foi premiado - com justiça - com o cartão vermelho. O resultado de 2 a 2 não foi necessariamente justo. Mas a equipe treinada por Renato Portaluppi está a um ponto do G-4.

Jogos Mortais (1) - missão cumprida

O Grêmio voltou a ser aquele time inacreditável. O tricolor gaúcho venceu, de virada, o líder Cruzeiro por 2 a 1 no Estádio Olímpico. E jogou muita bola. O time do técnico Renato Portaluppi enfrentou o primeiro dos três jogos mortais e seu deu bem. Mas o desafio está apenas começando.

Jonas é mesmo o Jardel do novo milênio

O campeonato para o Grêmio segue cada vez mais inacreditável. O tricolor gaúcho empatou por 3 a 3 com o Vasco em São Januário. Foi muita sorte do time carioca, por que, outra vez, a equipe treinada por Renato Portaluppi mandou no jogo. Faltam oito rodadas e o Grêmio está a seis pontos da zona da Libertadores.

Grêmio, o "ricardão" do campeonato brasileiro

O Grêmio virou uma espécie de amante, de "ricardão" do Campeonato Brasileiro. Ou seja, sempre se dá bem fora de casa. É incrível, mas a equipe treinada por Renato Portaluppi segue fazendo estragos na condição de visitante. A última vítima foi o Vitória que terminou goleado no Estádio do Barradão por 3 a 0.

Um campeonato que desafia a lógica

A verdade é que muitos internautas decidem ler essa impoluta corneta em busca de uma análise lógica e coerente sobre as atuações do Grêmio no campeonato brasileiro. Bem, isso não será mais possível. O fato é que o Brasileirão 2010 não faz o menor sentido. É um mundo tão estranho que o tricolor gaúcho atualmente joga melhor fora de casa.

Mundo bizarro: Jonas é o artilheiro do Brasileirão

Sinceramente, o campeonato brasileiro de 2010 não faz sentido. Jonas tem 11 gols e é o artilheiro isolado do Brasileirão. Quem diria. Azar do Avaí que tomou uma goleada histórica. Perdeu por 3 a 0, em plena Ressacada, em Florianópolis, para o tricolor gaúcho. E foi um resultado totalmente justo.

O Grêmio de volta a retranca

Ao que tudo indica o inferno astral gremista chegou ao fim. O tricolor gaúcho fez uma boa atuação e derrotou o Corinthians jogando fora de casa. O Grêmio teve raça e superação. Para deixar tudo ainda melhor Douglas fez um golaço e Victor defendeu um pênalti cobrado por Iarley. E, como se não bastasse, durante boa parte do segundo tempo o time se fechou na boa e velha retranca.

Joel Santana: "The Grêmio plays good and still alive"

O primeiro turno do campeonato brasileiro terminou com o Grêmio fora da zona maldita. O tricolor gaúcho empatou em 2 a 2 com o Botafogo, no Engenhão. Embora a mídia colorada relute em admitir, a equipe treinada por Renato Portaluppi melhora a cada jogo. O inferno astral parece ter chegado ao fim.

E vai ser um longo ano...

Para os gremistas uma coisa ficou clara: melhor tratar de esquecer o ano de 2010. Mas ainda é cedo para os colorados cantarem vitória. A equipe treinada por Renato Gaúcho pela primeira vez no Brasileirão mostrou capacidade de reação. O empate com Atlético-PR na Arena da Baixada em 1 a 1 pode parecer pouco, mas pelo menos foi um alento em uma semana lamentável.

A derrota na hora errada

Grêmio e Ceará fizeram um dos jogos mais bizarros do Campeonato Brasileiro. O placar final de 2 a 1 para os donos da casa foi algo tão inconcebível quanto o Inter ser bicampeão da Libertadores. A partida teve dois gols contra, um pênalti maluco e um gol nos últimos instantes da partida.

Grêmio: a vitória na hora certa

O Grêmio ganhou do Goiás por 2 a 0 no Estádio Olímpico. Pensando bem, a frase está errada. O tricolor gaúcho esmigalhou, trucidou e fulminou o Goiás. Foi um massacre. Uma vitória na hora certa, que serviu tanto para o Grêmio escapar da zona de rebaixamento como para manter o time adversário no lugar que ele merece...

O fim da era Silas

Silas não é mais técnico do Grêmio. Sua cota de milagres no comando gremista acabou após a derrota para o Fluminense por 2 a 1. Aliás, só mesmo por intervenção divina o time que ele escalou poderia vencer a equipe carioca. É inacreditável, mas Deus - em sua infinita sabedoria - mostrou qual era o caminho certo no primeiro jogo da final do Gauchão. Mas Silas se negou a escutar a Palavra. Bem, Deus não joga, mas fiscaliza.

A tática genial do Inter

Por favor, que ninguém se engane. O Inter entrou no clássico de número 382 da história para perder. Mesmo com todo auxílio e apoio da equipe adversária o Grêmio não conseguiu abrir o placar e o jogo terminou em um mísero 0 a 0. A tática do Inter foi mesmo genial. O resultado acabou novamente iludindo a direção gremista. No Grêmio tudo segue igual e isso é realmente assustador.

Silas segue vivo, o Grêmio segue morto

É... este será um campeonato brasileiro tenebroso para a equipe gremista. O tricolor gaúcho empatou com Cruzeiro em 2 a 2, jogando fora de casa, na Arena do Jacaré. Se Grêmio vencesse deixaria a zona de rebaixamento. Para piorar as coisas, o time mineiro conseguiu arrancar o empate aos 40 minutos do segundo tempo. Ou seja, Silas segue vivo, o Grêmio segue morto.

Grêmio Prudente vence o Grêmio imprudente

Depois da Copa, o caos. Só mesmo o tricolor gaúcho para depois de 30 dias de folga voltar pior do que estava. E, sim, isso é um problema causado pelo técnico Silas. Até parece que o Grêmio desaprendeu a jogar futebol. E o pior de tudo não dá para botar a culpa na jabulani...

A missão divina do Grêmio

O time do Grêmio parece ter um objetivo claro e cristalino no Brasileirão 2010. Toda a equipe parece determinada a superar um número quase impossível de ser batido. Sim, a equipe treinada pelo técnico Silas está a um passo de quebrar o recorde mundial de gols perdidos. Que Libertadores, que nada! O bom mesmo é fazer parte do livro Guinness...

Fossati foi culpado por ser um vencedor?

O bom trabalho do técnico Jorge Fossati levou o Inter a ser um dos quatro melhores times da América. Sim, eu sei. A frase ficou estranha. É mesmo muito difícil acreditar que o colorado é um dos semifinalista da Libertadores. Contudo, após conseguir uma proeza deste porte, Fossati foi demitido por que perdeu para o insípido, insosso e inodoro time do Vasco. É a primeira vez que a direção do Inter demite um técnico por que ele é um vencedor...

Um medo atinge a alma gremista

O medo se instaurou na alma gremista. Hein? O quê? Segunda divisão é a... Não é nada disso, pô! Sim, o Grêmio foi derrotado por 4 a 2 pelo Palmeiras em mais uma partida em que fica claro que Deus largou o técnico Silas de vez. O que assusta os tricolores é a bizarra participação do Inter na Libertadores.

A nostalgia de 1982

O Santos é provavelmente o time mais nocivo e prejudicial ao futebol brasileiro. Para azar de quem aprecia o esporte coletivo, o Peixe segue iludindo a malta, a patuleia, a massa ignara. Os meninos da Vila Belmiro não passam de um fantástico conjunto de individualidades. Como venceu o Grêmio por 3 a 1 e seguiu em frente na Copa do Brasil, praticamente botou a mão na taça. Mas isso não é o pior. O mais chato é aguentar os saudosistas do futebol ofensivo. É velha, nauseabunda e catatumbal nostalgia de 1982.

O time reserva do Grêmio é mesmo reserva

O Grêmio escalou um time de reservas contra o Corinthians para descobrir o óbvio. Havia um bom motivo para esse pessoal não fazer parte da equipe titular. Perdeu por 2 a 1 e o grupo comandado pelo técnico Mano Menezes encerrou um tabu que já durava 11 anos. Conclusão? O time reserva do Grêmio é mesmo reserva...

Violência contra as crianças: Grêmio surra os meninos da Vila

É fato. Desde a sua fundação o Estádio Olímpico separa os homens dos meninos. Essa foi a dura lição aprendida pelo Santos. Os meninos da vila chegaram cheios de marra e firulas, pensando nas coreografias a serem feitas depois de cada gol. Bem, quem dançou feio foi a equipe de Robinho, Ganso e companhia. Perderam para o Grêmio por 4 X 3 na primeira partida da semifinal da Copa do Brasil, mas poderiam ter levado uma goleada histórica.

O Grêmio precisa jogar feio

O Grêmio enfrentou o Atlético-GO pensando na semifinal da Copa do Brasil. A parte boa da história é que o adversário fez a mesma coisa. O resultado foi um jogo insosso, insípido e inodoro que terminou em um glorioso 0 a 0. E olha que o tricolor ainda teve um jogador expulso. Uma partida para deixar a torcida gremista orgulhosa.

Grêmio, o campeão gaúcho, colabora na campanha "Fica Fossati"

O Grêmio fez a sua parte na campanha "Fica Fossati". O Inter ganhou o Gre-nal por 1 a 0, mas perdeu tudo. Mas quem se importa? O Grêmio é o campeão gaúcho de 2010. E venceu sem jogar o futebol-arte. Venceu na base da superação e jogando pelo resultado. É... o tricolor dos pampas está de volta.

Grêmio reencontra a sua garra

O Grêmio era um time de lata à procura de um coração. Nas últimas partidas o tricolor gaúcho se mostrou apático, acabrunhado. Mas nada como um Gre-nal para arrumar a casa. Tudo deu certo. Silas estava abençoado e fez boas substituições. Foi 2 a 0 mas podia ter sido mais. Resumindo: foi mais um banho de bola e uma vitória na base da raça e superação em pleno Beira-Rio.

Perder pro Avaí só pode ser castigo divino

Para ser torcedor do Grêmio, nestes tristes tempos, é preciso ter fé. Mas nem mesmo o sujeito mais religioso do mundo poderia acreditar na defesa gremista. Tomar três gols do pífio ataque do Avaí é dose para mamute. Sim, o tricolor gaúcho foi derrotado por 3 a 2 e passou para a próxima fase da Copa do Brasil. Mas foi uma classficação com gosto de ressacada...

Silas e os desígnios de Deus

Silas não sabe ganhar Gre-nal, mas sabe ganhar do Avaí. Se bem que a vitória gremista por 3 a 1 não garantiu a classificação na Copa do Brasil, muito pelo contrário. O tricolor gaúcho abriu uma vantagem pequena, mas significativa. O problema é que o técnico gremista insiste em ignorar os designios de Deus.

Grêmio derrota o Juventude. Mas isso não é novidade...

E o Grêmio ganhou de novo. É a 15ª vitória consecutiva. Desta vez, a vítima foi o Juventude. O tricolor gaúcho não encontrou nenhuma dificuldade para derrotar a equipe caxiense, no Estádio Alfredo Jaconi. O Juventude segue sendo um time do bem, um daqueles fregueses de caderno.

50 jogos e ainda invicto

O fato do Grêmio manter uma invencibilidade no estádio Olímpico de 50 jogos não é impressionante. Também é absolutamente normal o fato de que desde 2008 o tricolor gaúcho não sabe o que é perder em casa. O que deixa a toda crônica esportiva atônita é que parte dessa conquista foi feita com a equipe treinada pelo técnico Silas.

Só no Grêmio quem erra mais vence

Atualmente no futebol brasileiro ninguém erra gols como o Grêmio. A equipe treinada pelo técnico Silas de Deus desenvolveu uma técnica toda especial para desperdiçar oportunidades imperdíveis. O jogo contra o Ypiranga de Erechim deveria ter sido uma goleada, mas só serviu para consagrar os goleiros adversários.

Lugar de vencer Gre-nal é no Olímpico

Deu a lógica. Grêmio venceu um Gre-nal em casa, jogando no Estádio Olímpico. Tudo bem, o adversário foi o Inter de Santa Maria. Mas Gre-nal é Gre-nal. E, pasmem, a equipe tricolor treinada pelo técnico Silas de Deus fez uma boa atuação.

Grêmio é o Avaí do Rio Grande do Sul?

O Grêmio é uma equipe coerente. Seja com titulares, seja com reservas joga sempre a mesma coisa. Aliás, o tricolor gaúcho - por incrível que pareça - está adotando um novo padrão. Ele está se transformando no Avaí do Rio Grande do Sul. E isto, ao contrário do que imagina o técnico Silas, não é um bom sinal.

Silas escreve torto por linhas mais tortas ainda

O Grêmio é campeão. Venceu o primeiro turno do Campeonato Gaúcho e ganhou a Taça Fernando Carvalho. É hora de festejar e de tocar flauta nos colorados. Só tem um detalhe. O tricolor fez, sem sombra de dúvida, uma das piores partidas no campeonato. Foi um festival de mediocridade. Pelo visto, o técnico Silas escreve torto por linhas mais tortas ainda...

Novo Hamburgo vence o velho Inter de sempre

O adversário do Grêmio na final da Taça Fernando Carvalho - o primeiro turno do Campeonato Gaúcho - é o Novo Hamburgo. Isso mesmo. Nada de Gre-nal. A tacanha mídia esportiva passou a semana inteira falando sobre como o Inter superaria, sem maiores dificuldades, a equipe treinada por Gilmar Iser. Pois é... se o colorado já se achava na final só esqueceu de avisar o Novo Hamburgo.

Grêmio e a guerrilha do Araguaia

O Grêmio foi a Rondonópolis e venceu o Araguaia-MT por 3 a 1 Copa do Brasil. E pasmem! Saiu correndo atrás do marcador. De novo, outra vez e novamente. Apesar do começo infeliz, a equipe do técnico Silas ganhou a partida de virada e ainda conseguiu evitar o jogo de volta.

Gre-nal se joga em casa

Pois é... Para o Grêmio, Erechim foi o Ere-fim. É chato, enfadonho e repetitivo dizer isso mas: o tricolor gaúcho insiste em abrir mão da sua maior vantagem competitiva, ou seja, sua torcida e seu estádio. Não há sentido em disputar o maior clássico do estado em campo neutro. Para fazer isso você tem ser um parvo, um pascácio, um pacóvio, um lorpa. Ou fazer parte da direção gremista.

Silas trouxe de volta o sofrimento gremista

Claro a tacanha mídia esportiva gaúcha acreditar ser muito cedo para dar um opinião definitiva sobre o trabalho do técnico Silas. Bem, a ZeroZen pensa ao contrário. Aliás, se tem uma coisa que esta impoluta publicação digital sabe fazer é justamente pensar o contrário. De qualquer maneira, Silas tem um mérito: ele trouxe de volta o sofrimento gremista. Pena que fez só isso e mais nada.

Hugo, Borges e o fuso horário

A primeira partida oficial do Grêmio no Gauchão não empolgou. Mas e daí? Quem se importa com isso? Se você queria futebol-arte então não merece torcer para o tricolor. Enfim, o time comandado pelo técnico Silas provou que fez as pazes com o todo-poderoso e venceu, fora de casa, o Pelotas por 3 a 2. E ainda por cima de virada.

O Grêmio sub-20 tem a cara do Grêmio

Depois de um ano onde a maioria da torcida gremista passou o tempo inteiro discutindo se determinado técnico tinha ou não a cara do Grêmio, a classificação para a Sul-americana até que foi justa. Claro que se esperava mais do tricolor gaúcho. Mesmo assim, não é preciso perder a fé. O Grêmio é bicampeão brasileiro sub-20. E com um time que tem a cara do Grêmio.

Grêmio decidiu que o Flamengo seria campeão...

O Grêmio perdeu para o Flamengo no Maracanã por 2 a 1. Com o resultado, o time carioca conquistou— em tese— o hexacampeonato brasileiro (o título obtido em 1987 não é reconhecido pela CBF). Durante toda a semana os articulistas da tacanha mídia esportiva gaúcha especularam se o tricolor não iria entregar o jogo. Mas espera aí... Não foi exatamente o que time de Paulo Autuori fez durante todo campeonato?

Uma vitória melancólica

O Grêmio de Marcelo Rospide, o interino vencedor, derrotou o Barueri por 4 a 2 no Estádio Olímpico. Com o resultado o tricolor gaúcho conseguiu um feito inédito. Se tornou o primeiro time na era dos pontos corridos a terminar a competição invicto em todos os jogos disputados como mandante (a última derrota no Estádio Olímpico ocorreu em 2008). O que isso significa? Absolutamente nada. Foi o que se pode chamar de uma vitória melancólica...

O dia em que o Palmeiras ficou verde de raiva

Muitas pessoas perguntaram se o Palmeiras de 2009 é o Grêmio de 2008. Bem, a resposta é não. O Palmeiras é muito pior. Tanto que corre sério risco de ficar fora do G-4. É um time fraco, mal-organizado e que teve mais sorte do que juízo. Veio a Porto Alegre pensando em título e acabou derrotado pelo Grêmio de Marcelo Rospide por 2 a 0.

Marcelo Rospide tem a cara do Grêmio

Para variar, a tacanha crônica esportiva gaúcha estava completamente errada. A torcida dizia que Paulo Autuori não tinha a cara do Grêmio. Já os comentaristas alegam que ele era um grande técnico. Um sujeito elegante e educado que lia Nietzsche no original. Um verdadeiro intelectual do futebol. Bem, foi só Marcelo Rospide, o interino vencedor, assumir que o tricolor gaúcho voltou a ter garra...

Paulo Autuori e a nostalgia das 1001 noites...

Paulo Autuori não é mais técnico do Grêmio. Ele voltou ao comando do Al-Rayyan, no Catar. O tricolor gaúcho teve mais sorte que juízo se livrou de um treinador "sem a cara do Grêmio". Muitos acusam o técnico de trair o Grêmio, mas isso não é verdade. Ele simplesmente sofre de uma nostalgia das 1001 noites...

Uma corneta para Celso Roth

Não há dúvida que a reta final do Campeonato Brasileiro de 2009 está empolgante. Claro que nenhum dos times gaúchos tem nada a ver com isso. O Grêmio fracassou por culpa de sua direção. Já o Inter fez o que sempre faz: um fiasco memorável. Mas o verdadeiro tema desta crônica é o técnico do Atlético-MG, Celso Roth...

Um empate, um pênalti e três expulsões

O jogo que abriu a 34ª rodada do Campeonato Brasileiro foi realmente inacreditável. O Grêmio jogou bola e o São Paulo distribui pontapés. Sim. O Zeronauta não leu errado. O Grêmio jogou bola e o São Paulo distribui pontapés. Por isso, o resultado de 1 a 1 até que foi justo.

Inter "ciscador" faz fiasco no Beira-Rio

Bem, esta deveria ser uma corneta sobre a maldição dos T.A.I.P.A. (Times Azedos do Interior Paulista). Mas todo mundo sabe que o Grêmio - no Brasileirão 2009 - não sabe vencer fora de casa. É sempre a mesma rotina. Portanto, é muito melhor comentar mais um fiasco do Inter "ciscador" que perdeu em casa para o Botafogo por 1 a 0.

Inter "ciscador" faz fiasco em São Paulo

Os colorados estão perplexos e os gremistas também. Os torcedores do Internacional não conseguem acreditar que perderam para o São Paulo no Morumbi. Já os torcedores do tricolor gaúcho não conseguem acreditar que os colorados tinham alguma esperança de vencer a partida.

Grêmio ladeira abaixo graças ao morrinho artilheiro

Antes de mais nada: a vitória do Inter no Gre-nal foi justa? A resposta é óbvia. Claro que sim. Há que se respeitar um time que não produz uma única e escassa chance real de gol e ainda vence por 1 a 0. Clássico se vence no detalhe. O goleiro Victor teve um dia de muito, mas muito azar. Resultado? Grêmio segue ladeira abaixo graças ao morrinho artilheiro...

Barrichello: "é preciso saber perder"

A imprensa nacional viveu outro daqueles momentos de pura insanidade. Por mais impossível que fosse contestar o óbvio, o tradicional ufanismo brazuca levou os comentaristas esportivos a declarar o favoritismo de Rubens Barrichello para vencer o GP de Interlagos. O piloto brasileiro chegou em oitavo lugar, perdeu o campeonato para Jenson Button e declarou: "A gente lutou bastante, mas tem que saber perder". Pô! Mas esse é exatamente o problema. Saber perder é fácil, o difícil no caso do Barrichello, é saber ganhar!

Grêmio segue vivo, mas na UTI

Grêmio venceu o Coritiba por 2 a 0. Mais uma vitória em casa, no Estádio Olímpico. Não jogou bem, na verdade, mas isso tem sido uma constante no time de Paulo Autuori. O problema é que o Brasileirão está na reta final e o tricolor gaúcho não mostra sinais de evolução.

Ganhar da Bolívia não é uma questão de altitude, mas de atitude...

Verdade seja dita: a Bolívia é um timinho. Ela não joga nada. Isto significa que o Brasil conseguiu o prodígio de jogar menos ainda do que uma seleção pífia, patética e ridícula. Foi exatamente por esse motivo que o técnico Dunga viu sua equipe sofrer a primeira derrota em 15 meses. A última vez que o escrete brasileiro saiu de campo derrotado foi em junho de 2008, diante do Paraguai (2 a 0), em Assunção.

O Grêmio joga no ataque e isso é lamentável...

É profundamente triste ter de admitir isso, mas o Grêmio é um time ofensivo. Sim, pasmem, o tricolor gaúcho gosta de jogar no ataque. A equipe treinada por Paulo Autuori é uma máquina de fazer gols. Por outro lado, a defesa vacila sem parar. Isso não lembra outro time dos pampas? Pois é... O destino dos times que jogam assim é disputar a copa Sul-americana...

O Goiás é mesmo o anti-Grêmio

Já foi dito antes pela ZeroZen, mas vale a pena repetir. O Goiás é o anti-Grêmio. É só olhar quem está no time: Léo Lima, Iarley e Fernandão. Para deixar tudo mais indigesto, o técnico é o famigerado Hélio dos Anjos. É demais. Mesmo com tanta força negativa, a direção gremista apostava em uma vitória no Serra Dourada. Claro que não podia dar certo.

Fluminense não resiste ao fator Jonas

Sinceramente, será que a torcida do Fluminense ainda acredita. A ZeroZen gostaria de dizer - a qualquer torcedor "pó-de-arroz" que ainda tenha uma nesga de fé no futuro de seu clube - duas palavras de conforto, alegria e esperança: só lamento. O Fluminense já está na segunda divisão.

Começa a campanha "Náutico na primeira divisão"

O Grêmio, jogando fora do Estádio Olímpico, venceu o Náutico por 2 a 0. Atenção! O impoluto leitor da ZeroZen não entendeu errado. O tricolor gaúcho finalmente ganhou uma partida fora de casa. Aliás, está na hora dos gremistas iniciarem a campanha "Nautico na primeira divisão", por que a equipe pernambucana só dá alegrias a maior torcida do Rio Grande do Sul.

Não chore por mim Argentina...

Antes de mais nada é preciso deixar uma coisa clara: isenção jornalística uma ova. Pelo menos quando se trata de Brasil X Argentina. Aliás, não chore por mim Argentina, porque a ZeroZen certamente não vai chorar por vocês. A seleção brasileira venceu os hermanos na casa deles. É um feito que levou 33 anos para ser conseguido. Com o resultado, a seleção garantiu a passagem para a África do Sul e - mais importante - deixou a equipe treinada por Maradona em uma crise sem precedentes.

O gol mais ridículo do Brasileirão

O Grêmio empatou com o Botafogo em 3 a 3 no Engenhão, em jogo válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time de Paulo Autuori poderia ter vencido. Levou um gol espírita aos 43 minutos do segundo tempo. O resultado não foi bom, mas ainda não há motivo para desespero. De qualquer maneira, a partida vai ficar na história por causa do atacante Jonas, que conseguiu o prodígio de fazer o gol mais ridículo do Brasileirão...

Como é bom ganhar do Celso Roth

Uma coisa é certa, para o Grêmio, a vingança é um prato que se come no Olímpico. O tricolor gaúcho trucidou o Atlético Mineiro. Foi uma goleada de 4 a 1, fora o banho de bola. Serviu como uma revanche da absurda derrota do primeiro turno. Na época, equipe treinada por Celso Roth só venceu graças a uma mãozinha da arbitragem.

Mais uma T.A.I.PA. no caminho do Grêmio

O Grêmio bem que achou que estava livre. A torcida tricolor respirava aliviada. Mas em 2009 surgiu uma T.A.I.PA. para atazanar a vida pelas bandas da Azenha. O impoluto leitor deve estar se perguntando: mas afinal, o que é T.A.I.PA.? Simples! É uma abreviatura criada com exclusividade pela Zerozen de Time Azedo do Interior Paulista.

Como é bom ganhar do Cruzeiro

OO Grêmio venceu mais uma vez no Estádio Olímpico. Jogando em casa é o time de melhor campanha no campeonato brasileiro. Com o apoio da torcida, tudo parece certo para o tricolor gaúcho. Souza fez outra exibição de luxo e a equipe teve uma atuação consistente. Só faltou o ataque marcar gol. Mas aí também é pedir demais.

Estádio Olímpico: a força de um nome

OO Grêmio venceu mais uma vez no Estádio Olímpico. Jogando em casa é o time de melhor campanha no campeonato brasileiro. Com o apoio da torcida, tudo parece certo para o tricolor gaúcho. Souza fez outra exibição de luxo e a equipe teve uma atuação consistente. Só faltou o ataque marcar gol. Mas aí também é pedir demais.

Grêmio vence o Gre-nal dos 100 anos

O Grêmio foi o grande vitorioso do Gre-nal dos 100 anos. Ele ganhou a partida de virada. Parece pouco? Tem mais: quebrou um tabu que já durava sete jogos e dois intermináveis anos. E não é só isso, com a derrota o Inter despencou para a terceira posição no Campeonato Brasileiro. Para fechar com chave de ouro, além do absurdo banho de bola na equipe treinada por Tite, o gol da vitória foi digno de centroavante.

A ZeroZen avisou o time do Cruzeiro

A torcida do Cruzeiro fez festa antes da hora. O mineiro normalmente é um "come-queito", mas depois de empatar com o Estudiantes na Argetina, a equipe treinada por Adilson Batista passou a se jactar de improváveis proezas sexuais como se fosse um adolescente imberbe. Deu no que deu. Depois não digam que a ZeroZen não avisou...

No Equador, Inter toma na LDU

Mais um fiasco, mais vexame. Depois de perder a Copa do Brasil para o Corinthians, o Inter foi até Quito, no Equador, para ser derrotado pela LDU por 3 a 0. Com o resultado <ironia>o competente e perigoso</ironia> time equatoriano se sagrou campeão da Recopa Sul-Americana.

Grêmio tanto se esforçou para perder a Libertadores que conseguiu

Durante toda Libertadores 2009 o Grêmio insistiu em desafiar o óbvio. Demitiu o seu treinador, ficou disputando boa parte do torneio com um técnico interino, trouxe um novo técnico que resolveu mudar o esquema tático em meio a competição. É desafiar a sorte até o limite do absurdo.

Inter perde a Copa do Brasil para um time de peso

A ZeroZen deveria ter escrito um texto sobre a final da Copa das Conferedações. Infelizmente, a etílica redação desta impoluta revista estava disputando a Copa das Comemorações. Entre uma ressaca e outra faltou dizer o óbvio: Dunga será o técnico do Brasil na Copa e Luís Fabiano será o centroavante titular.

Yes, We Can - mas não no futebol...

A ZeroZen deveria ter escrito um texto sobre a final da Copa das Conferedações. Infelizmente, a etílica redação desta impoluta revista estava disputando a Copa das Comemorações. Entre uma ressaca e outra faltou dizer o óbvio: Dunga será o técnico do Brasil na Copa e Luís Fabiano será o centroavante titular.

Bafana Bafana play good, mas nóis playá melhor

Com o perdão do título, mas o inglês macarrônico de Joel Santana foi atropelado pela seleção Brasileira. O time de Dunga venceu os Bafana Bafana por 1 a 0. A vitória - que foi sofrida - só saiu aos 42 do segundo tempo com um gol de falta, em cobrança de Daniel Alves.

A derrota previsível

Todo mundo sabia que o time do Grêmio iria perder a primeira partida da semifinal da Libertadores para o Cruzeiro. Os jogadores sabiam, a direção sabia, o técnico Paulo Autuori sabia. O problema desta derrota previsível era saber de quanto. Como o Cruzeiro venceu por por 3 a 1, a situação ficou muito complicada para o tricolor gaúcho.

Tinha uma touca no meio do caminho

O Grêmio conseguiu um empate dramático em 2 x 2 com o Goiás no Estádio Olímpico. Tudo bem que o tricolor jogou com um time repleto de reservas. Mas, no final das contas, o resultado até que não foi tão ruim. O tricolor só igualou o marcador no último minuto de jogo. E ver a cara de frustração do Iarlei já valeu o ingresso...

Grêmio empata, mas a torcida vibra...

Grêmio chegou a mais uma semifinal da Libertadores. Empatou em 0 a 0 com o Caracas no Estádio Olímpico. Como o resultado da primeira partida foi 1 a 1, o tricolor está entre os quatro melhores times da América graças ao saldo qualificado. Sim, com o Grêmio tudo é na base do sofrimento...

As múmias do Brasil são melhores do que as do Egito

Pífio, ridículo e patético. Assim foi o Brasil em sua primeira partida na Copa das Confederações. O escrete canarinho enfrentou a <ironia>temível e perigosa</ironia> seleção do Egito, que jogou desfalcada pois nem Ramses nem Tutancamon tinham condições de jogo. Mas o fato é que mesmo jogando mal as múmias do Brasil são melhores do que as do Egito...

O Grêmio é bom pra Caracas?

O resultado não foi mau, a atuação sim. O Grêmio empatou em 1 a 1 com Caracas na Venezuela na primeira partida das quartas-de-final da Copa Libertadores. O tricolor gaúcho comandado por Paulo Autuori conseguiu trazer a decisão para o Estádio Olímpico e tem tudo para chegar as semifinais da competição.

Grêmio perde por uma questão de vaidade

Celso Roth atrapalhou o Grêmio no Campeonato Gaúcho e na Libertadores. E segue atrapalhando o tricolor gaúcho, agora no Brasileirão. E olhe que ele nem está no comando da equipe. Roth é o técnico do Atlético-MG que venceu o Grêmio no Mineirão por 2 a 1. Mas o resultado da partida nada tem a ver com o ex-comandante do time gremista.

O jogo certo para os jogadores errados

O Grêmio está nas quartas-de-final da Libertadores. Venceu, sem maiores dificuldades, o San Martín por 2 a 0 no Estádio Olímpico. E o time tricolor segue com a melhor campanha do torneio sul-americano. Para deixar tudo ainda mais impressionante, Jonas e Herrera tiveram boas atuações.

A crise no Grêmio e o Gol de Nilmar

O Campeonato Brasileiro de 2009 começou. Mas ninguém viu. O mundo inteiro estava prestando atenção no gol do atacante do Inter, Nilmar. Verdade seja dita, foi mesmo um golaço. Claro que era contra o time reserva do Corinthians, mas quem se importa? Enquanto isso o Grêmio empatava no Estádio Olímpico em 1 a 1 com o Santos. Pode ser o indício de uma crise?

Fica Paulo Autuori, fica no Qatar

Parece até rotina, mas o Grêmio venceu de novo na Libertadores. Derrotou o Universidad San Martín, por 3 a 1, em Lima, pelas oitavas-de-final. Mais uma vitória do técnico interino Marcelo Rospide que segue com 100% de aproveitamento. E já que em time que está ganhando não se mexe a ZeroZen só tem uma coisa a dizer: Fica Paulo Autuori, fica no Qatar...

Como será o Campeonato Brasileiro de 2009

A ZeroZen resolveu dar uma de mãe Dinah e profetizar como será o Campeonato Brasileiro de 2009. Utilizando nossa capacidade de prever o futuro e de copiar textos que circulam impunemente pela Web, vamos mostrar o que irá acontecer com cada um dos times envolvidos na competição.

O futebol é simples os técnicos é que são complicados...

O Grêmio venceu Boyacá Chicó, no Estádio Olímpico, por 3 a 0. Com o resultado, o time tricolor terminou a primeira fase com 16 pontos no Grupo 7. Parece bom? Pois ainda tem mais. O Grêmio é a melhor campanha da Libertadores e ganhou direito de jogar sempre em casa a segunda partida das fases eliminatórias. O técnico interino Marcelo Rospide conseguiu descomplicar o futebol do Grêmio...

O Inter só é grande porque o Grêmio deixa

Certa vez um arguto frasista do Rio Grande do Sul explicou que a grandeza do Grêmio só se dá pela grandeza do Internacional. Ou seja, ambos os times só conseguem títulos em função da eterna luta para superar o arqui-rival. Tudo muito bonito, mas falso. O Inter só é grande por que o Grêmio deixa...

O Grêmio se auto-orienta em relação a si mesmo...

Pois é... o Grêmio - sem técnico - foi ao Chile e venceu o Universidad por 2 a 0. Com o resultado, o tricolor gaúcho chegou aos 13 pontos ganhos está classificado antecipadamente para as oitavas-de-final da Copa Libertadores. Jogando bem, o Grêmio provou que é capaz de se auto-orientar em relação a si mesmo...

O Grêmio é um time de RPs?

Certa vez um desocupado descreveu que Relações Públicas era toda a bondade que emanava de um coração generoso. Pois é... depois de ver o Grêmio perder o terceiro Gre-nal pelo mesmo placar 2 a 1 e de novo de virada, só a uma conclusão possível: o tricolor gaúcho é um time repleto de RPs. É muita generosidade em campo, tanto que mais uma vez o Grêmio ajuda o coirmão a celebrar seu centenário.

Dunga é o Celso Roth da seleção

Dunga tem medo. Muito medo. Ele tem a consciência de que - ao menor descuido - será demitido da seleção. O treinador sabe que está com a cabeça a prêmio. Para piorar, a torcida o odeia. É... Dunga é o Celso Roth da seleção.

Uma vitória ridícula, ainda é uma vitória

O Grêmio venceu o Aurora da Bolívia em Cochabamba e se tornou líder do seu grupo na Libertadores. E olhe que isso não foi nada fácil. O tricolor disputa o Grupo da Morte (da morte do bom futebol). E sofreu de maneira absurda e surreal para ganhar de um time ridículo, pífio e patético.

Jonas conquista a Europa

O Grêmio nunca mais será o mesmo depois da vitória por 1 a 0 sobre o Boyacá Chicó, pela Libertadores da América. Tudo por que o atacante Jonas desperdiçou um gol feito. Na verdade, três gols feitos e todos na mesma jogada. Por tal feito, ele foi chamado pelo jornal espanhol Mundo Deportivo de "o pior atacante do planeta". E o periódico espanhol aumenta, mas não inventa.

O Grêmio e a nostalgia do perna-de-pau

O Grêmio mostra uma regularidade impressionante nesse começo de temporada. Vai mal na Libertadores e no Gauchão. A torcida já escolheu um culpado: o técnico Celso Roth. Não há nada de errado com isso, muito pelo contrário. Porém o problema do tricolor gaúcho é ainda pior. A equipe está com a nostalgia do perna-de-pau...

Libertadores, Gre-nal, Celso Roth e outras dores de cabeça

É triste ter de admitir isso, mas nem mesmo o gremista mais fanático pode fugir do óbvio. O Internacional jogou melhor do que o Grêmio e mereceu a conquista do título do primeiro turno do Campeonato Gaúcho. A equipe colorada venceu por 2 a 1, no Estádio Beira-Rio, e está automaticamente classificada para a decisão da competição.

Celso Roth decreta o fim das goleadas

Desde o início do Gauchão, o técnico Celso Roth estava insatisfeito. Havia alguma coisa errada com o Grêmio. O time estava jogando bem - e pasmem - vencia os adversários de goleada. Definitivamente, isso não tinha a menor cara do Grêmio. A equipe tinha perdido sua personalidade.

Inter vence o Gre-nal se prepara para o bi da Sul-americana

O Inter ganhou o Gre-nal de número 374 realizado em Erechim e segue firme na preparação para o bi da Sul-americana. Venceu por 2 a 1 com um gol aos 37 minutos do segundo tempo. Jogou pior, claro, foi nitidamente dominado pelo Grêmio em quase toda a partida. Isso quer dizer que a vitória foi injusta? De jeito nenhum. No Gre-nal não importa jogar bem, o que importa é vencer.

Uma corneta sobre QUASE nada

O Gauchão 2009 começou exatemente como no ano passado. O Grêmio segue mostrando um time entrosado, que patrola os adversários se tiver a chance. De novo, o tricolor gaúcho é apontado como um time mediano. Já o Inter segue igual. É o melhor meio-time do Brasil. Tem jogadores que se destacam individualmente, mas segue enganando a tudo e a todos.