Postal

O game Postal da Ripcord Games é um jogo sinistro, muito sinistro. Lançado nos Estados Unidos no final de 97, Postal causou tanta polêmica, que teve sua venda foi proibida para menores de 18 anos. Não se pode dizer que essa restrição não tenha sido sem algum fundamento. Afinal numa sociedade em que os pais ensinam crianças de seis anos a usarem armas, como se viu no recente episódio acontecido em Jonesboro, no estado de Arkansas, esse tipo de jogo deve ser um perigo se cair em mãos erradas.

Postal é definitivamente um jogo violento, e tem como maior peculiaridade de se tratar de um raro tipo de jogo no qual o personagem principal é do mal. Isso mesmo, ao contrário da maioria do games disponíveis no mercado você não está em nenhuma honrosa missão suicida para salvar a terra ou algo assim. Em Postal você é um psicopata, ex-funcionário dos correios— os Estados Unidos possuem um bizarro histórico de psicopatas que trabalharam como entregadores de cartas— procurado pela polícia e que não vai poupar esforços para fuzilar todos que passarem por seu caminho. Principalmente pacatos e inocentes transeuntes.

O jogo acompanha nosso anti-herói numa espécie de diário que começa no dia 17 e vai até 23 de outubro de 1997. No primeiro dia você está em frente sua casa cercado pela polícia. Evidentemente isso é uma provocação inaceitável, logo uma boa razão para sair matando todo mundo. A partir daí as coisas seguem uma jogabilidade bastante simples, mas pouco original: a cada nova fase você terá que se manter vivo, enquanto todos o perseguem para dar fim a sua aventura na terra. No decorrer do jogo você poderá detonar uma banda escolar numa parada, matar religiosos numa igreja, ou casais na saída de cinema pornô.

Uma dica legal é antes de enfrentar seus algozes é procurar um colete a prova de balas, pois sem ele suas chances de sobreviver ao cerco policial são bem reduzidas.

O game tem bons gráficos e a perspectiva inusitada permite o jogador visualizar grande parte dos cenários do jogo, que parecem desenhados a mão. O que também servem para evidenciar a violência do jogo. Em Postal o jogador realmente presencia o seu personagem ser trucidado por tiros e mísseis. Bem diferente das singelas telas vermelhas dos Doom’s e Quake’s da vida.

Outro ponto alto do jogo são os ótimos efeitos sonoros, desde o Quake não se via um game com sons tão realistas e aterrorizantes.

O game tem ainda alguns macetes especiais: se você não quiser ouvir o lamurio de suas vítimas agonizantes, você pode executadas com três tiros a queima roupa usando a tecla X e se as coisas estiverem realmente difíceis use a tecla Q para cometer suicídio com um tiro na cabeça!

Saulo Gomes

Configuração mínima:
Pentium 90 mhz
Recomendada: 166 mhz ou maior
16mb RAM (32mb RAM recomendado)
256 cores SVGA 640x480
Sound blaster ou 100% compátivel