Manifesto Pró-goró

Le Absinthe do pintor Degas (23134 bytes)

"A humanidade está três doses de uísque atrasada. Se todo mundo tomasse esses três uísques, não teríamos tantos problemas." Humphrey Bogart

Alguns hereges tem usado como argumento para a legalização da maconha o fato que o álcool seria, supostamente, mais prejudicial à saúde. Além de uma mentalidade tacanha, essa gente demonstra nada saber da história da humanidade.

O goró esta ligado diretamente ao desenvolvimento da raça-humana. Está comprovado cientificamente que o polegar opositor tem como função primordial pegar um copo de cerveja.

Se não existisse goró seria impossível imaginar a humanidade como conhecemos. Viveríamos num mundo envolto em trevas e desilusão. Sem contar que sem álcool a população mundial cairia pela metade. O músico John Lennon disse certa vez que a maioria das pessoas nascem de uma noite de bebedeira numa sexta-feira. O goró é o primeiro e mais eficiente desinibidor sexual que se tem conhecimento.

Além disso é sabido que todos povos da antigüidade tinham o seu goró: Gregos, Egípcios, Romanos, Chineses et al. Só os povos incivilizados da América latina não tinham o seu goró, e esta é sem dúvida a principal razão do nosso atraso em relação ao resto do mundo. Nossos colonizadores já estavam várias doses na nossa frente. Temos nos esforçado para tirar essa desvantagem. Mas não temos apoio da mídia em nossa empreitada, que insiste num conservadorismo atroz e claudicante.

Temos, no entanto, o aval milenar da Igreja Católica. Se você não acredita, é bom lembrar que o primeiro milagre de Jesus Cristo foi justamente transformar água em vinho numa festança arreigada. Imaginem a gama de milagres que ele poderia ter escolhido, mas, não ele foi lá escolheu dar ao povo o que o povo quer: goró. Que assim seja então.

Jah rastafari, no entanto, que se saiba nunca transformou capim em maconha. Sinceramente não tem comparação.

Cabe aqui elucidar ao internauta incauto como surgiu o goró:

Deus criou o homem e a mulher no sexto dia, e disse: sede fecundos e multiplica-vos ...

Adão e Eva ficaram olhando um para cara do outro, num silêncio constrangedor que pareceu durar séculos.

Então Adão tomou coragem e se pronunciou meio que ressabiado da reação do todo poderoso.

"Mas porque? Dois é bom, três é demais e o que dirá o resto".

"É, pra que? está tão bom assim, mais gente só vai estragar o ambiente" disse Eva concordando.

"Isso aqui vai virá uma bagunça desgraçada".

"Além do que eu não fui com a cara desse ai".

"O que? vais começar? Até parece que é a única mulher na face da terra".

Deus ao invés de depositar toda sua ira em seus pupilos, retirou-se para os seus aposentos e onde ficou a pensar durante todo o sétimo dia.

Então na primeira segunda-feira da humanidade, como não poderia deixar de ser, Deus criou o goró. Deu um porre em Adão e Eva. E com umas doses a mais na cabeça Adão fez o que tinha que fazer, e Eva não se fez de difícil, baixou a guarda e liberou a preciosa pela primeira vez.

É o primeiro caso deste estranho fenômeno que os médicos denominam de NDF(Need to be Drunk to Fuck). Necessidade de estar bêbada para fuder, em bom francês.

Além do mais o goró tem muitas outras vantagens sobre o cigarrinho do capeta. Ele tem mais charme, não fede e não é passado de mão em mão todo babado. O Goró já vem pronto não precisa fechar, aliás é só abrir.

O goró, diga-se de passagem, é um exercício regular que exige muita dedicação. Ele deve ser praticado dia-a-dia e não é a toa que muitos se dizem halterocopistas. Leva-se anos para adquirir uma saudável e simpática barriga de provador de cerveja.

Da equipe de Articulistas