O Rappa - 7 Vezes

O Rappa acredita ser uma banda séria e cheia de boas intenções. Mas o fato é que todo mundo conhece o grupo por causa do vocalista Falcão, que tem com maior proeza em seu currículo namorar estrelas da tevê e da cena musical.

Depois de cinco anos de ausência, dos aliás ninguém sentiu a menor saudadea os cariocas do Rappa estão de volta com 7 Vezes, seu sétimo álbum de carreira (quanta criatividade...). Diga-se de passagem, seu último álbum, O Silêncio Q Precede o Esporro, tinha um título bem mais interessante, agora o conteúdo continua exatamente igual.

Por mais que O Rappa enfeite a pílula acrescentando no som da banda um violoncelo, uma cítara indiana, garrafas dentro de um balde de água (hein?) e até o piano de brinquedo da filha do baterista Lobato (como? o quê?) eles seguem fazendo a velha música de protesto que não tem eprigo de assustar ninguém.

De fato, o O Rappa é o mais legítimo representante da MCB (Música Chata Brasileira). É um som insípido, inodoro e incolor. Ideal para quem acha que o tédio é fundamental para se criar uma boa música...

Como sempre acontece nas bandas que pertencem a MCB, o disco é completamente coeso. Todas as 14 músicas são igualmente chatas (e olha que a banda garante que tinha 100 músicas. Talvez único destaque no quesito bizarrice fica com "Em Busca do Porrão". Isso se o ouvinte continuar acordado até este ponto do disco.

7 Vezes foi produzido por Ricardo Vidal, Tom Sabóia e pela própria banda. O álbum levou nove meses para ser desenvolvido, desde a escolha das músicas à finalização. Mas sinceramente podia ter ficado mais tempo sem vir a público. De preferência uns bons milhares de anos...

Pedro Camacho

Faixas
1. Meu Santo Tá Cansado
2. Verdade de Feirante
3. Hóstia
4. Meu Mundo é o Barro
5. Farpa Cortante
6. Em Busca do Porão
7. 7 Vezes
8. Monstro Invisível
9. Maria
10. Súplica Cearense
11. Fininho da Vidav 12. Documento
13. Respeito Pela Mais Bela
14. Vários Holofotes