The Song Not Remains The Same

zeppelin.jpg

Num programa 'Debate MTV' sobre a viabilidade do vídeo-clipe, Lobão declarou que deixara de ouvir o Led Zeppelin depois de assistir ao filme "The Song Remains The Same", que no Brasil recebeu na época de seu lançamento o bizarro título de "Rock é Rock Mesmo". Apesar de Lobão confessar no mesmo programa ser fã da banda desde 1969, o que mostra o DNA avançado do músico, e o fato de que é preciso sempre dar um desconto em tudo o que Lobão fala. Afinal vale lembrar que nos anos 90, Lobão fazia em seus shows um fiel e canhestro cover de Stairway to Heaven. A verdade é que Lobão não está totalmente equivocado dessa vez. The Song Remains The Same, álbum e filme foi o começo do fim de festa para o Led Zeppelin. Depois do seu lançamento em 1976 foi só descida. E quem largou o bonde nessa parada não perdeu muita coisa.

Visto até hoje com um dos símbolos indeléveis do excesso e da indulgência do rock dos anos 70, "The Song Remains The Same" nunca tinha sido remasterizado oficialmente antes, ficando de fora até mesmo dos remasters feitos por Jimmy Page em 1994.

A primeira coisa que chama a atenção é que finalmente o fã da banda vai poder ouvir o show em sua ordem original. Isso se ele tiver um gravador de CD e duas mídias disponíveis. Pois para isso será necessário fazer uma pequena mudança na seqüência das faixas. The Ocean é na verdade a última música do show e não tem razão alguma para estar no fim do primeiro disco. A única vantagem é que desta forma existe poucas ou nenhuma razão para ouvir o segundo CD.

O que o fã vetusto da banda vai ouvir, no entanto, ainda está longe de ser uma reconstituição fiel dos acontecimentos daquelas três noites nos dias 17, 18 e 19 em julho de 73 no Madison Square Garden em Nova York. Entre álbum e filme e agora CD/DVD/BluRay/HD DVD e o escambau, as canções nunca permaneceram as mesmas. E não seria diferente agora.

A nova remasterização definitivamente coloca o show sobre uma perspectiva diferente. Voz e guitarra estão mais proeminentes e a coisa toda flui melhor com a restauração da seqüência original do show. É certo que as chances de você estar ouvindo uma versão não adulterada em alguma forma são mínimas.

Das três apresentações originalmente o guitarrista Jimmy"Chasing the Dragon"Page pegou a primeira noite como base e foi e recortando e colando pedaços das outras noites sempre que achasse que fosse necessário corrigir alguma coisa. Paranóia ou excelência, a verdade é que o remendo não ficou bom. Não ficou bom mesmo.

É bom deixar claro que esse tipo de prática não é tão incomum. Muitos discos 'ao vivo' recorrem dessa técnica para corrigir imperfeições. Mas alguns exageram a dose, no álbum Live-Evil de Miles Davis, por exemplo, um rolo de bateria começa num dia e termina no outro. O ouvinte, em geral, não percebe esse tipo de coisa, mas ninguém pode negar que isso deixa todo esse lance de disco 'ao vivo' meio falso.

Se você se interessa por esse tipo de coisa, acesse o site The Garden Tapes (http://www.thegardentapes.co.uk/) para uma lista completa de todos cortes e colagens feitas por Jimmy Page no álbum original e as diferenças com o áudio do filme. Apesar de ter entrado para história do rock uma das melhores bandas ao vivo de todos os tempos, o Led Zeppelin tem mais registros que depõem contra essa afirmação do que confirmam. E até agora o álbum/filme Song Remains The Same sempre foi um argumento forte para a acusação. Essa nova edição não ajuda muito a causa. Continua sendo um show medíocre, só que agora com uma nova roupagem.

As principais diferenças em relação ao álbum original, além da quase correta ordem das faixas, é que Dazed And Confused ganhou alguns minutos a mais, como se estivesse fazendo falta, e algumas introduções foram restauradas. Já Black Dog tem uma versão dois minutos mais curta do que aquela lançada no DVD Live de 2003. E Moby Dick, graças a deus, continua em sua forma editada. A versão na integral teria mais de 27 minutos!!! O que, convenhamos, ninguém merece.

Quanto ao filme que teve as imagens do show registrada por Joe Massot e as infames seqüências de fantasia dirigidas por Peter Clifton em 74. Não há salvação para aquela mixórdia cinematográfica. E o quanto mais você se distanciar daquelas imagens melhor.

Se servir de consolo, ao menos não há seqüenciais de fantasias extras com cenas com Jimmy Page perseguindo dragões alados...

Saulo Gomes

Disc 1
01. Rock And Roll 3:56
02. Celebration Day 3:37
03. Black Dog 3:46
04. Over The Hills And Far Away 6:11
05. Misty Mountain Hop 4:43
06. Since I've Been Loving You 8:23
07. No Quarter 10:38
08. The Song Remains The Same 5:39
09. The Rain Song 8:20
10. The Ocean 5:13

Disc 2
01. Dazed And Confused 29:18
02. Stairway To Heaven 10:53
03. Moby Dick 11:02
04. Heartbreaker 6:19
05. Whole Lotta Love 13:52