ZeroZen Files

A verdade sobre o terremoto no Chile

O ZZ-files tarda, mas não falha. A ZeroZen estava preparada para mostrar ao mundo toda a verdade sobre o devastador terremoto no Chile, que aconteceu em 2010. Todos os dados foram devidamente apurados e verificados. Tudo estava para ser revelado até a maldição da Porta 80 se abater sobre esta impoluta revista. Por isso, somente agora esta inacreditável conspiração. (Leia rápido antes que dê problema na Porta 81...)

Para quem não se lembra ou tem preguiça de consultar o Google, um terremoto de magnitude 8.8 atingiu o Chile no dia 27 de fevereiro de 2010. Ele atingiu região central Chile e originou-se no mar, perto da cidade de Concepción - a segunda maior do país, com mais de 600 mil habitantes - e a 325 km da capital chilena, Santiago, que abriga 40% dos chilenos. O abalo afetou as áreas mais populosas do país, onde vivem cerca de 75% da população.

Os efeitos do terremoto foram devastadores. Mais de 800 pessoas morreram. O abalo sísmico causou danos no aeroporto de Santiago, destruiu estruturas históricas no centro da capital, bem como um viaduto que liga as regiões norte e sul da cidade. Parte da ponte Viejo, sobre o rio Bío Bío, próxima a Concepción, também desabou com o tremor. A obra, construída em 1937, havia sido desativada em 2002.

O tremor tão forte que países vizinhos, como o Brasil, sentiram o abalo. Em São Paulo, a 2.850 km do epicentro, o Corpo de Bombeiros registrou mais de 100 ligações de pessoas preocupadas com o terremoto. Testemunhas na região costeira de Maule, próxima ao epicentro do abalo, viram casas "simplesmente desaparecerem". Na época, a imprensa chilena classificou o terremoto como "uma catástrofe de consequências devastadoras".

Claro que o arguto Zeronauta sabe que existe atualmente uma máquina de terremoto em ação. Talvez vários desses apetrechos com um enorme potencial de destruição. Parece coisa de cientista maluco? Pois é mesmo. Faça um favor a si mesmo e pesquise por Nikola Tesla e sua máquina de terremotos. Sim, o maligno aparelho detectava a frequência de vibração de um objeto e o fazia oscilar nesse ritmo. Com ela, fez uma viga de metal chacoalhar quase a ponto de romper-se. Para Tesla, "a invenção podia partir o planeta em dois".

Em tempo, o programa Caçadores de Mitos resolveu seguir as instruções de Tesla e tentar criar a sua própria máquina de terremotos. Para o espanto dos apresentadores, o projeto funcionou. Tesla morreu pobre e ridicularizado em 1943. Curiosamente, o governo dos Estados Unidos se apropriou de vários projetos do cientista que, reza a lenda, poderiam ter sido usados na Segunda Guerra Mundial.

Resolvido o problema de como o terremoto aconteceu, basta explicar o motivo. E esse talvez seja um dos momentos que melhor explicam a expressão "capitalismo selvagem". Quem criou o terremoto que devastou o Chile foi a comunidade europeia!! Antes que o aparvalhado Zeronauta resolva afogar as mágoas em um garrafão de vinho, é preciso explicar o mistério e mostrar as pistas que foram solenemente ignoradas pela tacanha imprensa mundial.

O fato é que a União Europeia é maior exportador global de vinhos. Porém, justamente em 2009, teve uma queda de 7% em suas vendas. No mesmo período, o Chile teve um aumento de 18%. Por que isso aconteceu? A verdade é que o país da América Latina passou a mandar para Europa vinhos de qualidade a um preço justo. Com isso ,a União Europeia aumentou sua importação em 5% – para 13 milhões de hectolitros, em 2009 –, sendo a maior demanda por vinhos chilenos.

Em outras palavras, o Chile estava acabando com o mercado de vinho europeu. Isso era demais para a comunidade europeia. Provavelmente algum dos países pertencentes ao grupo resolveu construir sua própria máquina de terremotos e ensinar uma lição ao chilenos. E devastou o país somente para impedir o crescimento da sua produção de vinhos...

Não acredita ainda? Saiba que segundo o presidente da companhia "Vinos de Chile", René Merino Blanco, o terremoto ocasionou um prejuízo de 125 milhões de litros, ou aproximadamente US$ 250 milhões, sendo que isto corresponde a 12,5% da produção anual do país. Vinícolas como Casa Silva, Viu Manent, Miguel Torres, Montes, Lapostolle perderam tanques, barricas e vinhos engarrafados.

Fofox Murder

A verdade está lá fora se entorpecendo e bebendo vinho

Considerações finais:
1 - Curiosamente, as regiões mais atingidas pelo terremoto são responsáveis por 70% dos vinhos chilenos, e a indústria vinícola estima prejuízos da ordem de US$ 250 milhões, com barricas e cubas destruídas. Isso não pode ser uma coincidência.

2 - O fato de existir uma máquina de terremotos prova que há uma outra conspiração em andamento. Acredite nem todo terremoto é acidental ou foi causado pela natureza...

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina